KALUNGA: The origin of species
︎



A LINGUAGEM DOS ANJOS





Continue
uma viagem planejada 
asas que nascem nos ombros, nos calcanhares, no pescoço, nas linguas... 
continue, diga que existe, diga que sabemos amar, diga que setimos saudade
continue, os anjos, os melhores amigos dos deuses
anjos, como o mundo foi criado?
anjos, quando eu nasci, havia saudade? 
anjos, quero ser como vocês, queremos nossos corpos como os seus...
asas, vento, fome e coragem... anjos do oceano!
anjos...










Me sinto renascendo e morrendo ao mesmo tempo. Me sinto começando do zero e abandonando tudo que foi feito. Sinto-me longe, e quero estar ainda mais longe. Sinto-me segura nessa distancia, sinto-me vulnerável na presença... sinto-me usada, estramente defeituosa, presa numa perfeição que até eu mesma acreditei. Sinto-me preste a morrer. Sinto-me preste a nasce.  (Paris, 12 de abril 2024)










A canjica acalma.
Eu gosto de comer canjica e tomar banho de canjica. 
A canjica me acalma. (Paris, 27 de abril 2024)