KALUNGA: The origin of species
︎
























"Sutilezas do Tempo, 2024. " de Castiel Vitorino Brasileiro. 







Morar. Construir. Proteger. Esperar. Se reproduzir. Ter, plantar, colher, nascer, morrer e dormir. A obra "Sutilezas do Tempo", 2024, reflete arquitetonicamente sobre a extrema delicadeza  do nosso envelhecimento. Trata-se de uma obra monumental, um lugar ritualístico e de descanso, que confunde o tempo de início e de abandono, e guarda ou é guardado por grandes cristais assentados em seu chão de terra batida.


Para o desenvolvimento dessa obra, a artista se dedicou a pesquisas arquitetônicas e medicinais nas comunidades quilombolas da região do Sapê do Norte no estado do Espírito Santo, e também viajou às regiões de Diamantina e Corinto no estado de Minas Gerais, cujo a extração mineral ocorre há séculos.


Em parceria com construtores da Comunidade Quilombola Morro das Araras (ES), a artista utilizou-se da tradicional técnica do embarreiro para construir as paredes; "uma técnica fundamentada na experiência da sincronicidade, na confiança e na lealdade, características importante para a vida longa de qualquer arquitetura" defende a artista. "Usando um pedaço de pedra, podemos descobrir muitas coisas sobre a história de nossas casas e sobretudo sobre a história da humanidade. Os quartzos rosas e os cristais brutos, elementos naturais capazes de aglutinar muitas memórias do planeta", complementa Castiel Vitorino.


A obra "Sutilezas do Tempo" tenta ser um lugar encruzilhado. Em seu desafio, a obra conjura a importância dos processos coletivos de construção, celebração e cuidado. Pensa sobre as dinâmicas de patrimonialização, sacralização, abandono e destruição de algumas áreas culturais formadas em diversos tipos de meio ambiente; na mata atlântica e  cerrado, especialmente. E é sobretudo, uma oportunidade  para o descanso de quem ali adentra.


















Imagens: Rafael Segatto 







FICHA TÉCNICA

Título: Sutilezas do tempo
Artista: Castiel Vitorino Brasileiro
Técnica: Instalação de bambu a pique, estrutura de madeira, muro de pedra, quartzo rosa bruto e cristal bruto
Dimensões: Largura = 6,10; Comprimento = 8,30; Altura = 3,00 a 4,10
Ano: 2024

Local: Parque Cultural Casa do GovernadorParque Cultural em Vila Velha - ES. Visitas mediante agendamento terças e quintas-feiras, das 8h às 17h. Agendamento: (27) 3636-1032



EQUIPE

Produção Executiva/Planejamento: Felipe Martins de Lacerda / Três Por Quatro Produções @tresporquatroproducoes
Assistente de Produção: Rodrigo Silva de Jesus / Universo Periferico Produções   @universoperiferico 
Arquiteta: Giulia Bravo @bravogiulia
Engenheiro: Thiago de Jesus Peixoto / Acabamentos Vitória
Embarreio: Comunidade Quilombola Morro das Araras (ES)
Registros fotográficos:: Karol Abouts e Rafael Segatto @abouts.k
Registros audiovisuais: Rafael Segatto @pacienciadepescador
Documentário: Castiel Vitorino Brasileiro
Imagens aéreas FPV: Paulo Soares - Vix Filmes